A caneta


Oi gente! Tudo bom?
Hoje trago para vocês um post super bacana falando um pouco sobre canetas. Hoje é quase impossível não ter uma, seja para estudo, trabalho ou anotações diárias.
Vamos conhecer um pouco sobre a sua história. 

A caneta é um instrumento utilizado para a escrita utilizando tinta. Varia das mais simples às mais sofisticadas e elegantes, das de uso comum aos profissionais, diferindo também em matéria de cor. Ainda hoje é utilizada por estudantes do mundo inteiro para fazer seus devidos trabalhos escolares.



O revisor tipográfico húngaro Lászaló Bíró inventou, em 1932, uma caneta que não borrava e cuja tinta não secava no depósito, como fazia a antiga caneta-tinteiro. Na oficina do jornal em que trabalhava, na cidade de Budapeste, deteve-se a observar o funcionamento da rotativa. O cilindro se empapava de tinta e imprimia o texto nele gravado sobre o papel. Com a ajuda de seu irmão Georg, que era químico, e do amigo Imre Gellért, um técnico industrial, Biro encontrou a solução. Acondicionou a tinta dentro de um tubo plástico. A tinta, pela força de gravidade, descia para a ponta do tubo. Nessa mesma ponta, ele colocou uma esfera de metal que, ao girar, distribuía a tinta de uma maneira pluriforme pelo papel. A bolinha da ponta da caneta, que passa tinta para o papel, normalmente é de carbeto de tungstênio, metal usado em balas de revólver e 4 vezes mais resistente do que o aço.

 Contudo, pode-se dizer que a popularização das canetas esferográficas se deu em 1945, por meio do francês Marcel Bich, o qual desenvolveu um novo processo de fabricação dos objetos, capaz de reduzir grandemente os custos de produção e os preços finais repassados aos consumidores. Bich deu a estas canetas o nome “BIC”, uma abreviação de seu sobrenome. Com anúncios e propagandas ousadas na TV, o sucesso das canetas BIC foi quase que imediato, se arrastando até os dias de hoje.

Bom gente espero que tenham gostado de conhecer um pouco sobre a história das canetas. Comentem aí em baixo o que acharam do post. Até a aproxima. Beijos.




Deixe um comentário